A alopecia é uma desordem capilar que se manifesta com a queda do cabelo. Embora possa acometer tanto homens quanto mulheres. Todavia, nas mulheres os efeitos costumam ser um pouco mais drásticos.

As consequências deste tipo de transtorno afetam principalmente a imagem da pessoa, tendo maior incidência nas mulheres, afetando suas relações pessoais e causando desconfortos psíquicos. Isso porque a calvície feminina é vista de forma pior que a masculina, já que esta última é bem mais comum.

Sintomas e características da alopecia em mulheres

A alopecia em homens e mulheres se diferencia maiormente pelo padrão de queda, sintomas e pelo tempo de acometimento.

Existem três tipos principais de alopecia em mulheres: androgenética, areata e difusa.

O que é alopecia androgenética feminina

É a alopecia mais comum de todas, especialmente em mulheres com idade avançada. Também é chamada de calvície comum ou alopecia androgênica.

A alopecia androgenética é caracterizada pelo afinamento, clareamento e perda de força, brilho e da vivacidade do cabelo. Caracteriza-se também pela geração de clareiras na zona parietal, enquanto que a área frontal fica quase intacta.

Esse tipo de alopecia é causado por distúrbios hormonais, que provocam uma falta de estímulo nos folículos capilares. Por consequência, isso redunda em uma produção deficiente de cabelo. Outras causas estão relacionadas ao estresse e a má alimentação.

O que é alopecia areata e quais as suas causas

A alopecia areata é identificada pela perda de cabelo em áreas específicas do couro cabeludo. Seu padrão de queda pode variar de mulher para mulher. Já que enquanto algumas mostram queda de cabelo após alguns meses, outras podem testemunhar isso em poucos dias.

A queda de cabelo da alopecia areata deve-se à inflamação dos folículos capilares, o que termina por reduzir o aporte de nutrientes aos cabelos e, portanto, resulta em uma queda exagerada dos fios.

As causas específicas dessa inflamação são desconhecidas. Mas há aqueles que apontam para os estados de estresse ou algum quadro alérgico (ou infeccioso) que a pessoa sofre.

Alopecia difusa, causas e tratamentos

Esse tipo de alopecia consiste em casos onde os folículos capilares entram em um período chamado de “eflúvio telógeno“.

Geralmente essa calvície ocorre quando os folículos pulam o estágio de Anagen (ou crescimento capilar) e vão diretamente para o Telogen (ou queda de cabelo) gerando a perda de 400 a 500 fios de cabelo por dia, enquanto o normal é de somente 100 fios diários.

Alopecia difusa acaba gerando áreas calvas, pois o cabelo continua crescendo, mas de forma mais lenta. Contudo, a boa notícia é que esse tipo de alopecia é reversível, já que, ao contrário das outras formas de calvície, essa é temporária.

Soluções para alopecia feminina

Neste ponto é importante saber que qualquer tratamento ou solução para alopecia dependerá diretamente do tipo de transtorno que o indivíduo esteja sofrendo. Por exemplo:

Para a alopecia androgenética, os tratamentos mais conhecidos são terapias com Tricomin, Rogaine e Nizoral.

Além disso, medicamentos androgenéticos também são frequentemente usados para deter a queda de cabelo.

Para a alopecia areata, são recomendados alguns cremes e corticosteroides que ajudam a aliviar a inflamação dos folículos e interromper a queda.

No caso da alopecia difusa, uma vez que é causada principalmente por estresse ou dietas desequilibradas, recomenda-se submeter o organismo a tratamentos de equilíbrio mental e nutricional.

Além dos tratamentos acima mencionados, existem medicamentos bem conhecidos para alopecia, como é o caso do Minoxidil. Embora ele possa ser de grande ajuda para deter e, em alguns casos, reverter os efeitos da calvície, recomendamos que antes de aderir a esse tratamento, você passe por uma consulta médica.

Tratamento de células-tronco

O tratamento com células-tronco envolve a remoção de células regenerativas da gordura abdominal, limpando-as e concentrando-as antes de ativá-las com proteínas naturais. Uma vez concentradas e ativadas estas células serão injetadas no tecido capilar.

Este tratamento permite fortalecer e regenerar os folículos.

Puntuación
[Total: 0 Puntuación: 0]